As casas dos Magistrados de Castelões de Cepeda - Paredes

 

As designadas Casas dos Magistrados foram edificadas na sequência de uma deliberação do Estado Novo, que segundo o artigo 165º do Estatuto Judicial, determinava que todos os municípios deviam fornecer habitações, já mobiladas, aos juízes de Direito e delegados do Procurador da República. 

Em Paredes foram construídas duas casas na Avenida da República, a data não sei atribuir com certezas mas serão dos anos 40 ou 50.


Neste período, por todo o país, as "obras do pequeno equipamento regional", difundem "(...) os temas da "casa portuguesa", ou do "estilo tradicional", com o seu cortejo de beirais, arcos, grelhas cerâmicas, ferros forjados e canteirinhos (..)" (FERNANDES, 2003, p. 34).

Seguindo o formulário da "Casa Portuguesa", que foi uma importante base para o desenvolvimento da arquitectura de "feição regional-tradicional" do Estado Novo (idem, ibidem, p. 44), estes edifícios são pequenas habitações de dois andares, caiadas de branco e cobertas por telha, com apontamentos de granito nos cunhais dos panos murários, janelas dispostas a espaços regulares com moldura rectangular, e entrada precedida por pequeno alpendre. 

 

As casas dos Magistrados foram demolidas dando lugar a uma construção em altura mesmo em frente à actual casa da cultura de Paredes. Existem outros exemplos em Portugal, posteriores a estes, que estão classificados como de Interesse Municipal.

publicado por Rafael às 19:00 | comentar | ver comentários (1) | favorito