17
Set 14

Casa da "Castrália" em Louredo - Paredes

Casa da "Castrália" em Louredo de Adriano Moreira de Castro. Este emigrante encomendou, em 1909, uma coleção de três postais para oferecer a amigos. Neste postal aparece na varanda onde é visível a grandiosidade desta edificação que evidencia a  riqueza vinda do Brasil.

publicado por Rafael às 22:48 | comentar | ver comentários (1) | favorito
04
Jan 12

Padre Amadeu Soares da Silva

 

Fotografia datada de 1937 do já falecido Padre Amadeu Soares da Silva, pároco de Louredo e Gondalães.

Em Louredo existe uma rua com o seu nome, que passa justamente ao pé da Igreja Matriz.

publicado por Rafael às 19:36 | comentar | favorito
03
Jan 12

Interior da Igreja de S. Cristóvão, Matriz de Louredo em fotografia antiga

 

Fotografia antiga, provavelmente anos 50, do interior da Igreja de Louredo. Restaurada recentemente merece uma visita atenta. 

Construção actual do século XVII/ XVIII. Através da escritura para a construção do retábulo da capela-mor, datada de 1715, sabe-se que a capela-mor estava em construção (quase concluída) e que o corpo da igreja tinha sido feito de novo e em sítio diferente da antiga igreja.

 

 

Classificado como MIP - Monumento de Interesse Público
Portaria n.º 338/2011, DR, 2.ª Série, n.º 27, de 8-02-2011

.

publicado por Rafael às 20:39 | comentar | favorito
07
Jul 11

CONCELHO DE LOUREDO NAS MEMÓRIAS PAROQUIAIS DE 1758

LOUREDO, comarca do Porto


1. Caracterização do concelho
 1.1 Honra e Beetria de Louredo
 1.2 Foral: Louredo, cabeça da honra e beetria de Louredo.
 1.3 Freguesias: Integra Louredo, S. Pedro de Gondalães, S. Tiago da Serra da freguesia de S. Pedro de Ferreira. Compreende mais 3 ou 4 moradores do lugar de Febros, freguesia de Bitarães (Memória de Bitarães) e outras na freguesia de Castelões de Cepeda (lugar de Abadim e Pias) (Memória de Louredo). Integra parte de S. Miguel de Beire que se integra também no concelho de Lousado (comarca de Barcelos); integra parte de Boavista (Memória de Boavista), integra parte de Galegos, a outra à honra de Galegos (Memória de Galegos).
 1.4 Outras referências: Anda-lhe unida a beetria de Galegos.
2. Senhorio e oficialato municipal
 2.1 Senhorio: Coroa. «Não tem senhor particular, se bem há extracto que antigamente elegiam e suplicavam senhor e lho concediam com grandes privilégios os Reis de Portugal» (Memória de Beire).
 2.2 Oficialato: Juiz ordinário que conhece de todas as causas cíveis, crimes e órfãos. As audiências na Honra de Louredo fazem-se às Terças-Feiras (Memória de Louredo). Dois vereadores, 1 vereador da Honra de Louredo, outro vereador da honra de Galegos (Memória de Galegos), procurador, 2 almotacés, meirinho. 3 escrivães e mais 1 da câmara (Memória de Gondalães).
 2.3 Modo de eleição do oficialato:  Juiz ordinário eleito pela câmara da Honra. «Vereadores, almotacé e procurador e meirinho são feitos a votos de toda a Honra, de 3 em 3 anos (Memória de Gondalães). «Para a feitura e eleição do juiz e mais oficiais de justiça se juntam os homens do acordo, e estes dão seus votos em nove juízes e mais oficiais, dos quais o juiz actual com o escrivão da câmara fazem três bolos de cera em que os embrulha e lança-os em uma caixa, fechados e depois em cada um ano se costuma tirar um deles e se faz a dita eleição na 1.ª oitava do Natal (Memória de Louredo).
 2.4 Sede/equipamentos municipais: Em Louredo, está o foral e casa da audiência com seu pelouro (Memória de Louredo).
 2.5 Articulações:  Juiz ordinário subordinado ou sufragâneo à Relação  do Porto. Tem esta Honra também por distrito a Honra de Galegos, a que vai o dito juiz com a câmara fazer correição com varas levantadas (Memória de Louredo).
 2.6 Outras referências: «Há memoria que esta beetria e Honra de Louredo e seus moradores tiveram privilégios antigos
dos senhores reis de nomearem senhor da dita terra e Sua Magestade o confirmar e foral que de presente se acha nesta dita Honra diz que fora da Condessa D. Elvira e depois D. Teresa Rodrigues» (Memória de Louredo). 

in: AS FREGUESIAS DO DISTRITO DO PORTO NAS MEMÓRIAS PAROQUIAIS DE 1758 - Braga 2009
publicado por Rafael às 22:35 | comentar | favorito
tags: